Psicobióticos e o tratamento do transtorno da ansiedade e depressão

psicobioticos

Por Nutri Luciana Andrade

Um estudo brasilieiro publicado em 2018 foi concluido que Probióticos específicos, nomeados Psicobióticos, favorecem a homeostase intestinal levando a Simbiose, trazendo melhora no quadro inflamatório e melhora na resposta ao estresse físico e psicológico. Os Psicobióticos produzem benefícios para a saúde em pacientes que sofrem de doenças psiquiátricas, mostrando-se eficazes no tratamento dos Transtornos de Ansiedade.
Desta forma, fica clara a importância de uma microbiota saudável e de uma barreira intestinal preservada para a saúde mental e para o adequado funcionamento do cérebro. Para cuidar da complexa microbiota intestinal e da permeabilidade do intestino, é recomendado a redução do estresse e do uso indiscriminado de antibióticos, mas, além disso, consumir uma dieta nutricionalmente equilibrada, rica em fibras e baixa em gorduras saturadas e carboidratos refinados. O consumo de fibras promove um aumento de bactérias benéficas e inibe a proliferação das bactérias nocivas, alterando o equilíbrio entre a saúde e a doença.

Em resumo, existe uma relação entre a Nutrição, a Microbiota Intestinal e o Cérebro, e essa relação evolve secreções hormonais que influenciam na saúde do hospedeiro, inclusive quanto a saúde mental. Os Psicobióticos se mostraram eficazes na modulação do sistema regulador. As cepas derivadas de microbioma humano de Lactobacillus reuteri suprimem potentemente citocinas pró-inflamatórias como o fator de necrose tumoral humana (TNF).

Estudos apoiam a presença de um gene regulador, rsiR, que modula a expressão de um agrupamento de genes conhecido por mediar a imunorregulação por probióticos no nível da transcrição. A resposta de estresse HPA exagerada por camundongos GF foi revertida por reconstituição com Bifidobacterium infantis. Esses achados podem apontar o caminho para novas estratégias para controlar a expressão gênica em probióticos por meio de intervenções dietéticas ou manipulação de microbiomas.

Porém são necessários mais estudos em humanos para verificar as cepas adequadas e as quantidades terapêuticas.

Referência bibliográfica: PSICOBIÓTICOS UMA FERRAMENTA PARA O TRATAMENTO NO TRANSTORNO DA ANSIEDADE E DEPRESSÃO IN Revista UNILUS Ensino e Pesquisa v. 15, n. 40, jul./set. 2018 ISSN 2318-2083 (eletrônico)

QUER RECEBER NOVIDADE POR E-MAIL?

CADASTRE-SE ABAIXO E RECEBA INFORMAÇÕES EM PRIMEIRA MÃO

×
Olá! Estamos a sua disposição também pelo whatsapp. Só precisa clicar aqui para iniciar uma conversa.