Como o estresse crônico altera sua testosterona e sua tireoide?

cortisol

O CORTISOL é um dos principais hormônios do nosso corpo e influencia a resposta do nosso corpo ao estresse, coordenando a reposta de “LUTA OU FUGA” e nosso ritmo circadiano.
Porém, como qualquer hormônio, os níveis de cortisol devem se manter em equilíbrio para que o organismo e a dinâmica de outros hormônios não sejam comprometidos.

O hormônio TESTOSTERONA, derivado do colesterol como o próprio cortisol, tem sua produção prejudicada nas situações de “estresse crônico”.
Nestas situações, o “estresse crônico” desvia a cascata hormonal do colesterol de modo a priorizar a produção de Cortisol o que, consequentemente, diminui a produção e os níveis de testosterona, ou seja, quanto 🔼 maior a produção de cortisol, 🔽 menor a produção de testosterona.

Os sintomas da queda de testosterona são: Baixa libido e produção de esperma , baixa energia, depressão, ganho de peso e pouca autoconfiança.

Além disso, os hormônios TIREOIDIANOS, protagonistas no controle do metabolismo, também são reféns dos níveis de cortisol. Altos níveis de cortisol diminuem a conversão da tiroxina (T4) a triiodotironina (T3) e aumentam os níveis de hormônio da tireoide reversa (rT3). O aumento dos níveis de T3r favorecem o aparecimento de sintomas de hipotireoidismo, como cansaço, cabelos e unhas fracas, frio excessivo e aumento de gordura abdominal.
Se você está passando por momentos de Ansiedade e Humor alterado, ganho de peso e fadiga extrema está na hora de avaliar seus hormônios.

Agende sua consulta com nosso médico Geraldo Amorim na Clínica Amorim.
Cuidar da sua saúde não pode ficar me segundo plano.

QUER RECEBER NOVIDADE POR E-MAIL?

CADASTRE-SE ABAIXO E RECEBA INFORMAÇÕES EM PRIMEIRA MÃO

Férias sejam bem-vindas

Janeiro é o mês oficial das férias e uma boa notícia para⠀ sua saúde! Um tempo de descanso essencial para o corpo e a mente.

Leia mais »
×
Olá! Estamos a sua disposição também pelo whatsapp. Só precisa clicar aqui para iniciar uma conversa.