Equilíbrio Hormonal

Os hormônios são os mensageiros do corpo, sendo capazes de modular a ação de órgãos e células à distância.

Eles são produzidos por glândulas endócrinas como a tireóide, as adrenais, o pâncreas e até mesmo pelos rins.

Os hormônios tem diversas funções como o sono, o gasto de energia pelo corpo, a regeneração celular, o controle de crescimento e desenvolvimento corporal, o controle da inflamação e da imunidade.

O Cortisol, a melatonina, a vitamina D, a testosterona, o DHEA, a Triiodotironina, o Hormônio do crescimento, e a insulina são exemplos desses maravilhosos anfitriões da nossa saúde.

Muitos desses hormônios apresentam queda progressiva dos seus níveis com a idade, como por exemplo a queda de 1% de produção de testosterona nos homens após os 30 anos de idade e o período conhecido como menopausa que priva as mulheres dos benéficos efeitos do estradiol e da progesterona.

As consequências dessa queda geram aumento da inflamação corporal, envelhecimento e aparecimento de doenças como o câncer e problemas cardiovasculares, perda de memória, insônia e a perda de massa muscular, condição conhecida como sarcopenia.

A equipe multiprofissional da Clínica Amorim trabalha com os modernos conceitos para o diagnóstico e correção desses desequilíbrios por meio da mudança de hábitos, da reposição de nutrientes e da reposição hormonal, quando indicada promovendo assim longevidade e autonomia.

Os hormônios são os mensageiros do corpo, sendo capazes de modular a ação de órgãos e células à distância.

Eles são produzidos por glândulas endócrinas como a tireóide, as adrenais, o pâncreas e até mesmo pelos rins.

Os hormônios tem diversas funções como o sono, o gasto de energia pelo corpo, a regeneração celular, o controle de crescimento e desenvolvimento corporal, o controle da inflamação e da imunidade.

O Cortisol, a melatonina, a vitamina D, a testosterona, a Tetraiodotironina, o Hormônio do crescimento, e a insulina são exemplos desses agentes que tem composição e produção responsivas a idade e ao estado metabólico do indivíduo.

Muitos desses hormônios apresentam variações e mesmo queda dos seus níveis com a idade, como por exemplo a parada de produção dos hormônios sexuais femininos com a menopausa e a queda da testosterona nos homens a partir dos 30 anos.

Esse “desequilíbrio hormonal” tem como consequência o aparecimento de sinais e sintomas como a perda de memória, da massa muscular e da vitalidade nos idosos, e mesmo o surgimento de doenças cardiovasculares como o infarto do miocárdio, da demência de Alzheimer e do câncer.

O diagnóstico e correção desses desequilíbrios por meio da mudança de hábitos, da reposição de nutrientes e mesmo através da reposição hormonal, quando indicada, são fundamentais para a manutenção da saúde e para o envelhecimento com autonomia.

Fale conosco

×
Olá! Estamos a sua disposição também pelo whatsapp. Só precisa clicar aqui para iniciar uma conversa.