Proteínas – Aliadas na redução do peso e da inflamação corporal

proteinas-reducao-inflamacao

Já sabemos do efeito termogênico e emagrecedor da dieta rica em proteínas, mas será que a perda de peso decorrente desse tipo de dieta tem impacto nos marcadores inflamatórios nos idosos obesos?

Para responder a essa pergunta, foi feita pesquisa na Universidade de Duke, nos EUA e a resposta foi que sim, existe uma relação positiva!
Essa pesquisa comparou os níveis de marcadores inflamatórios em dois grupos de idosos obesos (IMC > 30) submetidos a uma dieta hipocalórica durante 6 meses objetivando perda de peso. O grupo controle recebeu uma dieta 0,8g/kg/d de proteína e o outro grupo uma dieta >30g de proteína em duas a 3 refeições por dia e equivalente a 1,2g/kg/d de proteína.

Em ambos os grupos houve redução significativa do peso corporal, e no grupo submetido à dieta hiperproteica houve, porém, melhora dos marcadores inflamatórios como adiponectina, leptina, hs-CRP (proteína C-reativa), ICAM-1 (molécula de adesão intercelular-1) e VCAM-1 (molécula de adesão celular-1).

As dieta ricas em proteína favorecem a perda de peso e sua manutenção através de vários mecanismos que incluem o aumento dos hormônios de saciedade, peptídeo YY e peptídeo semelhante ao glucagon, ao aumento da termogênese pós-prandial e em repouso. Além disso, estudos de curto prazo mostraram uma preservação de massa magra com dietas hipocalóricas ricas em proteínas, comparadas com aquelas com proteína no nível recomendado da dieta.

Referência Bibliográfica: PORTER STARR, K. N. et. al. Influence of Weight Reduction and Enhanced Protein Intake on Biomarkers of Inflammation in Older Adults with Obesity. Journal of Nutrition in Gerontology and Geriatrics. V. n. 38, p. 33-49. Feb., 2019.

QUER RECEBER NOVIDADE POR E-MAIL?

CADASTRE-SE ABAIXO E RECEBA INFORMAÇÕES EM PRIMEIRA MÃO

×
Olá! Estamos a sua disposição também pelo whatsapp. Só precisa clicar aqui para iniciar uma conversa.