Panax Ginseng – Você conhece essa poderosa planta?

Por Nutri Mariana Domício

Panax ginseng é comercializado e usado para manter a energia natural, aumentar as habilidades mentais e físicas, melhorar o humor e promover a saúde e o bem-estar em geral.

O Panax é muito estudado para diminuir fadiga crônica, cansaço, apresentando excelentes resultados na melhora da qualidade de vida, representada por questionários específicos validados.

O ginseng conta com vitaminas B1, B2 e B3, que agem no metabolismo da glicose, dos ácidos graxos e aminoácidos, auxiliando o organismo a utilizar essas substâncias com eficiência. Sendo eficaz na performance esportiva, aumentando tempo do exercício físico em humanos.

Também apresenta uma grande capacidade antioxidante melhorando a recuperação muscular pós exercícios de alta intensidade, sendo uma excelente suplementação para os praticantes de Crossfit, triathlo e musculação.

Ela pode ser consumida nas formas de pó, extrato seco padronizado (capsula) e tintura. O pó pode ser adicionado em sucos e sopas.

REFERÊNCIAS:

AL- KURAISHY, Hayder M.; ALI, Taissir Lateef. Panax ginseng and Ergogenic Profile: Randomized, Placebo Controlled Study. British Journal of Medicine & Medical Research, v. 17, n.5, p.1-7, 2016.

WANG, Jia; SUN, Chengxin; ZHENG, Yan; et al. The effective mechanism of the polysaccharides from Panax ginseng on chronic fatigue syndrome. Arch. Pharm. Res., 2013.
CALDWELL,Lydia K.;DUPONT, William H.;BEELER, Matthew K.; et al. The Effects of a Korean Ginseng, GINST15, on Perceptual Effort, Psychomotor Performance, and Physical Performance in Men and Women. Journal of Sports Science and Medicine, v. 17, p. 92-100, 2018.

Vitamina D aliada do sistema imunológico

Por Nutri Luciana Andrade

A produção de vitamina D, como resultado da radiação ultravioleta B da luz solar que penetra na pele, normalmente fornece de 80% a 100% das necessidades de vitamina D do corpo, com uma pequena quantidade normalmente proveniente da dieta (boas fontes incluem peixes oleosos e gemas de ovos).

É amplamente aceito que a vitamina D desempenha um papel importante no aumento da imunidade inata através da indução de proteínas antimicrobianas; no entanto, muitas das ações da vitamina D na imunidade adquirida são de natureza anti-inflamatória. Agora está claro que a vitamina D tem papéis importantes, além de seus efeitos bem conhecidos na homeostase do cálcio e dos ossos.

Há um interesse crescente nos benefícios da suplementação de vitamina D, conforme estudos relatam insuficiência de vitamina D em mais da metade de todos os atletas e militares testados durante o inverno, quando a luz solar da pele ultravioleta B é insignificante. A evidência esmagadora apoia a prevenção da deficiência de vitamina D para manter a imunidade e reduzir a carga de infecção respiratória superior, tanto nos atletas e militares quanto na população geral.

A suficiência de vitamina D pode ser alcançada através da exposição segura à luz solar no verão e onde a triagem indica insuficiência, suplementação de 1000 UI/dia de vitamina D3 no inverno.

Referência: Nutrition and Athlete Immune Health: New Perspectives on an Old
Paradigm apud Neil P. Wals

Suplementação de creatina é eficaz no retardo do envelhecimento dos músculos e ossos?

Por Nutri Luciana Andrade

Você conhece a sarcopenia?

Ela é uma doença multifatorial caracterizada por uma redução progressiva da massa muscular, força (dinapenia) e desempenho físico. A etiologia da sarcopenia é complexa e envolve alterações na morfologia das fibras musculares, atividade neuromuscular, cinética de proteínas, endocrinologia e inflamação.
A sarcopenia está associada a massa óssea e força óssea reduzidas e pode ser um fator que contribui para o aumento dos riscos de quedas e fraturas frequentemente observadas em adultos idosos.

Está bem estabelecido que o treinamento resistido é uma intervenção eficaz no estilo de vida para melhorar envelhecimento da massa muscular, força e acúmulo ósseo.

A evidência acumulada indica que a creatina suplementação, com e sem treinamento de resistência, tem possíveis efeitos anti-sarcopênicos e antidinapênicos efeitos Especificamente, a suplementação de creatina aumenta a massa muscular e a força do envelhecimento parte inferior do corpo), possivelmente influenciando o metabolismo de fosfato de alta energia, a cinética das proteínas musculares e fatores de crescimento.

A suplementação de creatina mostrou potencial para aumentar o mineral ósseo em alguns estudos, mas não em todos, e parece afetar a ativação das células envolvidas na formação óssea e reabsorção.

A creatina tem o potencial de diminuir o risco de quedas experimentadas por adultos idosos o que reduziria posteriormente o risco de fratura.
Finalmente, evidências preliminares sugerem que a creatina pode ter efeitos anti-inflamatórios durante períodos de estresse metabólico elevado, como durante exercício aeróbico prolongado/intenso. A creatina não parece reduzir indicadores de inflamação durante o treinamento de resistência.

Embora a pesquisa seja limitada, a suplementação de creatina não parece afetam negativamente os marcadores da função hepática ou renal em adultos idosos.

Pesquisas futuras devem objetivamente examinar a segurança e os efeitos a longo prazo da suplementação de creatina nas propriedades dos músculos, ossos e inflamação em várias populações envelhecidas e em estado de doença.

REFERÊNCIA: 1- Effectiveness of Creatine Supplementation on Aging Muscle and Bone: Focus on Falls Prevention and Inflammation
Received: 21 March 2019; Accepted: 9 April 2019; Published: 11 April 2019