Melatonina como modulação imunológica contra o COVID-19

Por Dr. Geraldo Amorim

Uma revisão recente sugere que a melatonina pode desempenhar um papel no combate ao COVID-19 como terapia adjuvante, pois a inflamação excessiva, imunidade deprimida, e tempestade de citocinas parecem contribuir para a patogênese da doença.

Com a infecção, a resposta inflamatória e imune grave pode ativar uma tempestade de citocinas, como apoptose de células epiteliais e endoteliais, levando a vazamento vascular e respostas anormais de células T e macrófagos que podem induzir LPA / SDRA e até morte.

Devido às propriedades antivirais, antioxidantes e melhoradoras do sistema imunológico, estudos apoiam o possível uso da melatonina no tratamento de doenças virais; além disso, as ações do suporte à melatonina têm potencial atenuação para a infecção por COVID-19. A melatonina melhora a resposta imune e, consequentemente, a proliferação e a maturação das células assassinas naturais, linfócitos T e B, granulócitos e monócitos.

Embora não existam estudos relacionados ao uso de melatonina no tratamento de COVID-19, seu uso mostrou-se promissor em outras doenças com níveis aumentados de inflamação. Também foi demonstrado que a ingestão de melatonina de 5-10 mg / d diminui muitas das mesmas citocinas inflamatórias observadas no novo coronavírus.

Os efeitos da melatonina quando administrada em pessoas com COVID-19 permanecem desconhecidos e devem ser monitorados de perto, mas há probabilidade que, com o aumento dos estudos acerca do seu uso, seja confirmada a sua eficiência contra o COVID-19.

Fonte: Melatonin Could Possibly Play An Immune Modulating Role Against COVID-19 (WorldHealt.Net)

Melhore a sua qualidade de vida combatedo a ansiedade

Por Dr. Geraldo Amorim

A ansiedade é um problema que afeta uma grande parcela da sociedade, em todas as idades e gêneros. Por ser uma condição que influencia negativamente o dia a dia dos indivíduos em termos físicos e psicológicos, é essencial que se busque um tratamento adequado com um profissional assim como a mudança de hábitos que proporcionam uma diminuição nos níveis da doença, são eles:

• Aumentar momentos descansos e tranquilidade;
• Evitar o estresse ao máximo;
• Fazer alguma atividade produtiva em sua casa ou trabalho;
• Seguir um plano alimentar adequado;
• Realizar um acompanhamento com um profissional médico;
• Consumir uma suplementação vitamínica devidamente prescrita por um profissional;
• Manter uma rotina de exercícios físicos.
• Praticar a “higiene do sono”.
•. Meditar e ouvir boa música;

É importante atentar-se que a ansiedade nem sempre é causada por situações estressantes ou problemas em sua vida pessoal, ela também pode ser resultada de um desequilíbrio de vitaminas. Portanto, avalie com um profissional os níveis vitamínicos do seu organismo a fim de analisar se há a necessidade de suplementação.

Esses hábitos melhorarão significativamente a qualidade de vida do indivíduo, assim como, em conjunto, são uma solução para alcançar a cura total da ansiedade.

Nos casos mais severos importante procurar ajuda profissional de um profissional de saúde mental.

Fonte: Five Of The Best Anxiety Supplements (WorldHealt.Net)

Vitamina C na prevenção e tratamento do COVID-19

Por Dr. Geraldo Amorim

Os benefícios que adquirimos através da vitamina C são de vasto conhecimento popular, essa vitamina está disponível e tem sido comprovada e usada como antiviral desde a década de 1930.

Recentemente, um hospital de Xangai anunciou a recomendação para usar altas doses de tratamento intravenoso de vitamina C para tratar COVID-19, de acordo com o Orthomolecular Medicine News Service. A recomendação de dosagem varia de acordo com a gravidade da doença, variando de 50-200 miligramas por quilograma de peso corporal por dia a até 16.000 mg / kg / dia.

A vitamina C não é apenas um antioxidante prototípico, mas também está envolvida na morte de vírus e na prevenção da replicação viral. O tratamento citado no estudo consiste tanto na aplicação da vitamina C de forma intravenosa como também de forma oral, sendo a primeira a mais eficaz e indicada para os casos graves.

Diante de tais afirmações, é importante salientarmos que toda a forma de prevenção, desde que seja segura, é bem-vinda. A vitamina C não traz mal para o ser humano quando administrada dentro da quantidade adequada e está acessível para o consumo. Mantenha os níveis adequados de vitaminas em seu organismo e previna-se!

Fonte: Official Statement From China For Recommended Treatment Of COVID-19 Using Vitamin C (WorldHealt.Net)

Como manter o condicionamento físico durante o isolamento social?

Por Dr. Geraldo Amorim

Não restam dúvidas que as mudanças na nossa rotina, trazidas pelo isolamento social, trouxeram consequências para o nosso corpo, tanto do que diz respeito ao sistema imunológico quanto ao condicionamento físico. O condicionamento cardiovascular, a força muscular e a flexibilidade começam a diminuir quando o corpo fica sedentário por dias ou semanas, correndo o risco de perder muitos dos benefícios e conquistas adquiridos ao longo de anos de treino “suado”.

Seguem algumas dicas importantes:

✅ Para o condicionamento cardiovascular é importante manter atividades como corridas e caminhadas rápidas que podem ser feitas na área comum do seu prédio ou residência, “sempre de máscara”.
✅ Para a força muscular podem ser feitos exercícios com pesos livres e bandas elásticas. Na falta dos pesos garrafões de água, sacos de alimentos podem ser bons substitutos.
✅ O alongamento deve ser feito diariamente. Além disso, você pode experimentar novos hábitos, como a yoga, por exemplo, que aumentará a flexibilidade e -também- ajudará no gerenciamento do estresse.
✅ Uma dica importante é adaptar um local da sua casa para realizar os exercícios e já deixar separados todos os materiais necessários, além da ter uma rotina pré-estabelecida.
✅ Se você era uma pessoa sedentária antes do período de isolamento, esse tempo de inatividade pode ser uma ótima oportunidade para se tornar mais ativa e melhorar sua saúde. Encontre maneiras de manter-se em movimento com segurança e evite passar dias com o corpo sedentário.

Busque um acompanhamento profissional e garanta a saúde do seu corpo!

Efeito protetor da Vitamina D contra o COVID-19

Por Dr. Geraldo Amorim

A Vitamina D é uma grande aliada ao bom funcionamento do corpo humano, exercendo mais de 300 funções fisiológicas. Além disso, ela é a PRINCIPAL reguladora do sistema imunológico humano.

Estudos realizados durante a pandemia do COVID-19 sugerem que os pacientes que desenvolveram as formas mais graves foram aqueles com quadro de deficiência desse nutriente no corpo, sugerindo que a vitamina D teria um papel em atenuar a cascata HIPERINFLAMATÓRIA típica.

De forma alguma se recomenda a suplementação excessiva e sem monitoramento médico de qualquer tipo de vitamina. Nos casos de deficiência comprovada em exames, pode estar indicada a suplementação da Vitamina D através de cápsulas ou comprimidos, sempre prescrita mediante acompanhamento profissional.

Lembrando que a vitamina D em níveis adequados não previne o risco de contaminação pelo COVID-19 mas pode atenuar os sintomas.

Qual a função da vitamina D?

Por Dr. Geraldo Amorim

Você sabia que a Vitamina D é um hormônio produzido pelo próprio corpo humano que atua como um grande regulador do nosso sistema imunológico?
Encontramos na Vitamina D diversos benefícios que são essenciais para o pleno funcionamento do corpo, dentre eles, podemos citar que ela promove o crescimento e a mineralização dos ossos, participa da produção de cortisol, que é uma substância super importante para o intestino, e otimiza a função das mucosas, como a mucosa intestinal, que possui um papel regulador da imunidade.

A principal fonte desse nutriente é a nossa pele, através da exposição solar. Ela também pode ser encontrada em alguns alimentos como óleos de salmão, atum e sardinha, leite, iogurte e gema de ovo, mas em quantidades que não são suficientes para suprir a necessidade do nosso organismo através do consumo. Portanto, as formas mais indicadas para elevar a Vitamina D no organismo são a exposição solar e a suplementação em cápsulas ou comprimidos, devidamente recomendadas por um profissional.

Durante esse período de isolamento social, estamos mais suscetíveis a uma queda na imunidade e por este motivo devemos dobrar os cuidados com o nosso corpo e a nossa mente. Experimente o hábito de tomar sol por cerca de 20min todos os dias, preferencialmente no início da manhã e no final da tarde, aumentando assim o nível de Vitamina D em seu organismo!