Covid-19 X Obesidade

O COVID-19, causador da pior pandemia em mais de um século, possui mais de 2,5 milhões de casos confirmados em todo o mundo.

Existem vários preditores para casos graves que desenvolvem a síndrome respiratória grave e podem levar a óbito.

Dentre esses preditores estão a idade avançada, sexo masculino, doenças cardiovasculares pré-existentes e fatores de risco como a hipertensão, a diabetes e a obesidade.

Mas por que indivíduos com obesidade estão predispostos ao maior risco de evoluir para os casos graves de doença?

A obesidade já é reconhecida como fator de risco para diversas doenças crônicas e mesmo na pandemia do H1N1 esteve fortemente associada a maior mortalidade dos pacientes acometidos.

Estudos teorizam que após a entrada do vírus da COVID-19 no corpo humano ele é “estocado” no tecido adiposo, um tecido sabidamente inflamado, e dessa forma pode aumentar a chance do aparecimento de hiperinflamação que é consequência da liberação da cascata de citocinas inflamatórias.

Isso reforça a necessidade de manter a composição corporal equilibrada e evitar o estado de obesidade e sobrepeso. Isso é conseguido com o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar que você encontra disponível na Clínica Amorim.

Fonte: Is Adipose Tissue a Reservoir for Viral Spread, Immune Activation and Cytokine
Amplification in COVID-19.